PROGRAMAÇÃO
Prefeitura mantém meta de abrir UPA Central até o final do ano
02/10/2019 13:34 em Novidades

 

Em meio à finalização da reforma do antigo Postão e às denúncias do ex-vice-prefeito de Caxias do Sul, Ricardo Fabris de Abreu, sobre supostas irregularidades no processo de implantação da futura UPA Central 24 Horas, a Prefeitura mantém a meta de colocar o serviço em funcionamento até o final deste ano.

Fechado para reformas no dia 17 de outubro de 2018, o Postão tem intervenções em três frentes de trabalho. A primeira é a obra propriamente dita, sob coordenação da Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan). A segunda envolve as licitações para aquisição de equipamentos e demais materiais para o espaço. E a terceira é a definição da empresa que será responsável pela gestão da futura UPA Central. Os dois últimos processos estão a cargo da Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

O secretário da Saúde, Júlio César Freitas da Rosa, ressalta que repassa as informações referentes ao andamento das obras após consulta à Seplan e à Central de Licitações.

Nesta segunda-feira (01), o ex-vice-prefeito protocolou um adendo ao sétimo pedido de impeachment do prefeito Daniel Guerra (Republicanos) que tramita na Câmara de Vereadores. No documento, Ricardo Fabris de Abreu alega que o Poder Executivo não levou em consideração a opinião do Conselho Municipal de Saúde, que é contra a terceirização do local; e que o Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS) verifica a licitação para contratação da empresa que fará a gestão compartilhada da UPA Central 24 Horas com o Município.

No dia 14 de agosto, a Prefeitura divulgou o resultado da avaliação da proposta técnica da licitação para a seleção da empresa que vai gerir o antigo Postão. O Instituto Nacional de Pesquisa e Gestão em Saúde (Insaúde) e a Pró Saúde – Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar foram as entidades que tiveram as propostas mais bem pontuadas. Sobre a investigação em andamento do Tribunal de Contas, o secretário disse que o processo licitatório ainda não foi finalizado.

COMENTÁRIOS