PROGRAMAÇÃO
Com alta de 1,6% em outubro, previsão é de que economia caxiense acompanhe ciclo de crescimento do País em 2020
05/12/2019 11:26 em Novidades

Com alta de 1,6% em outubro, previsão é de que economia caxiense acompanhe ciclo de crescimento do País em 2020

Uma previsão otimista e realista para o próximo ano. Este foi o foco da apresentação do Desempenho da Economia de Caxias do Sul feito pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) e pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) na tarde de quarta-feira (04). Na ocasião, foram explicados números que mostram que outubro foi o oitavo mês do ano que os setores locais registraram índice positivo de crescimento. No comparativo com setembro, a alta foi de 1,6%.

O anúncio na terça-feira (03), do aumento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro de 0,6% no terceiro trimestre de 2019, mostra que a economia nacional está em recuperação, principalmente se o comparativo for feito ao momento ruim registrado no quarto trimestre de 2016. Nesse contexto, é importante ressaltar que os números de Caxias do Sul estão superiores aos nacionais, ou seja, a tendência é de crescimento na medida em que o cenário apresenta-se favorável.

Segundo o assessor de Economia e Estatística da CDL, Mosár Leandro Ness, o ciclo virtuoso, quando presente, se autoalimenta, gerando confiança e investimentos. Sem incertezas para 2020, como a registrada ante a Reforma da Previdência em 2019, a perspectiva é de progresso por parte da iniciativa privada.

Em outubro, a indústria puxou o número geral positivo em Caxias, com expansão de 4,2%, seguida pelo comércio, com 2,6%. Destoando do cenário otimista, os serviços tiveram decréscimo de 3,6% no mesmo mês. No acumulado do ano, a economia caxiense soma 6,2%, sendo que o comércio é o que se destaca, com 13,7% em 2019.

Sobre o comércio, o professor Mosár Ness destaca que o acumulado positivo de 13,6% no ano implica numa marcha de crescimento sustentado. No desempenho das vendas, os destaques foram a informática e a telefonia (+18,3%), os implementos agrícolas (+10,4%) e os produtos químicos (+10,5%).

Para o assessor da CDL, a tendência é de melhoria para o fechamento do ano, pois ainda é aguardada a contabilização da Black Friday de novembro e das vendas natalinas. Tais fatores devem propiciar que o crescimento do setor seja acima de 10% em 2019. Segundo Mosár Ness, outro item destacado é sobre a redução do número de CPFs na base de dados, no comparativo com o mesmo período do ano passado.

De acordo com a diretora de Economia, Finanças e Estatística da CIC, Maria Carolina Gullo, o mercado de trabalho caxiense em outubro voltou a ter dados positivos, pois houve a geração de 302 postos, mantendo um crescimento tímido de 0,2% (comércio e serviços contrataram mais, enquanto que construção civil, indústria e agropecuária demitiram mais). Em 2019 foram geradas 2.727 vagas, contabilizando um total de 165.806 empregados caxienses.

COMENTÁRIOS